Publicado em Deixe um comentário

“Corpo, gestos e movimentos”: como trabalhar esse campo de experiência

Campos de experiência do BNCC

Existem alguns sentidos que apresentam o mundo às crianças, e muito mais que ver, ouvir ou provar, elas precisam experimentar o espaço. É aí que entra em cena um dos campos de experiência da BNCC: corpo, gestos e movimentos. 

Você, educador, vem trabalhando esse campo de forma eficiente com seus alunos? Entenda mais sobre esse assunto. 

Antes de tudo: o que são os Campos de Experiência?

Definidos pela Base Nacional Comum Curricular (BNCC), os cinco campos de experiência que devem ser aplicados no currículo da educação infantil, são: 

1 – O eu, o outro e o nós

2 – Corpo gestos e movimentos 

3 – Traços, sons, cores e formas

4 – Escuta, fala, pensamento e imaginação

5 – Espaço, tempo, quantidade, relações e transformações

Neste post, abordaremos sobre o corpo, gestos e movimentos, que propõe a utilização de tudo que compõe o corpo, como os sentidos, gestos, movimentos impulsivos ou intencionais, coordenados ou espontâneos.

Por que trabalhar “corpo, gestos e movimentos” na educação infantil

Já falamos sobre a BNCC e a relevância da inclusão deste currículo no ensino infantil. Para reforçar, a BNCC tem como objetivo apontar os saberes e conhecimentos fundamentais às crianças, desde bem cedo. 

Segundo a BNCC, através do campo de experiência do corpo, gestos e movimentos, as crianças conhecem e reconhecem as sensações e funções do seu corpo. Com isso, elas desenvolvem, ao mesmo tempo, a consciência sobre o que é seguro e o que oferece risco à sua integridade física.

Por isso, é fundamental o conhecimento dos professores diante dessas propostas educacionais e a aplicabilidade desses campos na educação dos pequenos. 

Como funciona esse campo com os bebês

Por ainda ter movimentos limitados, a estimulação que ocorre é totalmente externa quando o bebê é muito novo. Então, provocar movimentos como levantar os bracinhos e perninhas, atrair a criança com objetos e sons pode ser um bom começo. 

Além disso, fazer mímicas, gestos e deslocar o pequeno em diferentes ambientes é importante para que ela reconheça os espaços. Na medida que crescem, é recomendado que ensine sobre as partes do corpo e, mais tarde, ensinar o potencial de cada parte com atividades que trabalhem a coordenação motora fina e ampla.

5 atividades práticas para fazer em sala de aula

Atividades práticas para os campos de experiência corpo, gestos e movimentos

Focando somente nos campos de experiência do corpo, gesto e movimentos, existem algumas atividades essenciais para os pequenos que podem ser aplicadas pelos educadores dentro de sala. Vamos saber quais são? Confira abaixo: 

1 – Músicas com comando e ações 

Existem diversas melodias que estimulam as crianças a fazerem movimentos simultâneos, como pular, agachar, rodopiar e entre outras ações. A atividade além de desenvolver os movimentos e equilíbrio, trabalha também a atenção dos pequenos.

2 – Circuitos 

Montar pequenos obstáculos utilizando colchões empilhados, caixas de papelão, túneis de panos e almofadas são ótimos para conduzir a criança em desafios de movimento, equilíbrio e conhecimento do próprio corpo.

3 – Brincadeiras de imitação 

Esse tipo de brincadeira é fundamental para o reconhecimento dos movimentos do outro – amiguinho – ou do próprio corpo. Por isso, brinque de “Siga o Mestre”, “Seu Lobo” ou insira experiências do dia a dia pelas crianças, como “derreter como um sorvete” ou “flutuar como uma pena”. 

4 – Montagem com diferentes objetos

Além de estimular a criatividade, essa brincadeira também é ótima para as crianças experimentarem no corpo as diferentes texturas dos objetos. Utilize materiais de sucata, caixa de papelão ou tecido e as desafiem a montarem seus brinquedos. 

5 – Parquinho 

Essa já faz parte da diversão dos pequenos na escola! O parquinho é um ambiente onde o corpo pode ser exercitado. Subir as escadas do escorregador e escorregar permite que a criança se desloque no espaço de maneira totalmente diferente. 

Usufrua da sua criatividade! 

Viu como você pode garantir que as crianças aprendam de forma lúdica os campos de experiência do corpo, gestos e movimentos? Nesses momentos, a criatividade será sua maior amiga. 

Observe o seu próprio ambiente e tarefas do cotidiano para ter ideias divertidas de como trabalhar esse campo de experiência com os pequenos! 

Quer aperfeiçoar seus conhecimentos acerca das habilidades socioemocionais em sala? Não perca a oportunidade de fazer o Curso Competências Socioemocionais para Educadores, da Tonia Casarin.  

O que achou do conteúdo? Deixe o seu comentário! 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *